Santuário religioso cria novas atividades para os fiéis

Cartão postal mais famoso e visitado do Espírito Santo, o Convento da Penha, em Vila Velha, é um dos santuários religiosos mais antigos do Brasil. Desde sempre vem implementando novidades para melhor receber os fiéis devotos à Nossa Senhora da Penha e turistas que queiram conhecer esse patrimônio religioso, histórico, cultural e turístico. A equipe da Panorama esteve lá para conhecer mais de perto as novidades mais recentes. Confira!

Placas das alegrias de Maria

Recentemente, a “Ladeira da Penitência”, como é conhecida uma das vias de acesso ao Convento, recebeu placas que representam as “Sete Alegrias de Nossa Senhora”, devoção instituída e propagada pela Ordem Franciscana: anunciação, visita da prima Isabel, nascimento de Jesus, recebimento do Espírito Santo, apresentação de Jesus no templo, ressurreição e ascensão de Nossa Senhora. A subida resulta numa caminhada de 457 metros, cheia de encantos pelas pedras seculares do calçamento, pelo verde da árvores, pelas sete voltas com suas cruzes e mini-nichos com imagens para meditações e orações.

A via, exclusiva de pedestre, também é conhecida como a “Ladeira das Sete voltas” ou ainda das “Sete Alegrias de Nossa Senhora”. O nome de “Ladeira da Penitência” reflete sua declividade acentuada e deformidade de calçamento, que exigem esforço para subi-la. O nome de “Ladeira das Sete voltas” é devido às curvas graciosas; e toda ela como que serpenteia a mata, com seus recantos maravilhosos e convidativos à meditação e à oração a cada volta.

O convento possui em seu acervo a tela de Nossa Senhora das Alegrias, trazida da Escola Ibérica do início do século XVI pelo Frei Pedro Palácios, é uma pintura a óleo de autor desconhecido tida como a mais antiga existente em solo sul-americano.

Missa da saúde no Campinho

A tradicional celebração pelos enfermos ganhou novo horário. Toda segunda quarta-feira do mês é realizada a Missa da Saúde, às 15 horas, no campinho do Convento da Penha. A ideia de fazer a celebração eucarística no local foi possibilitar o acesso àqueles que não têm condições de chegar ao Santuário, devido às escadas.

Novidades para a Festa da Penha: 446 anos de tradição e fé

Em 2017, haverá novidades culturais na programação, como a apresentação da Orquestra Sinfônica do Espírito Santo e de corais, além de encontro de jovens. Outro pronto forte é a tecnologia como aliada na divulgação e na participação dos fiéis nas festividades. A previsão é que redes wi-fi estejam disponíveis no Convento para os participantes durante o Oitavário. Destaque ainda para a transmissão ao vivo de eventos nas redes sociais.

Subida fitness

(Foto: Eliane Pagotto)

A subida ao Convento nos sábados pela manhã, a partir de 7h30, tem atraído cada vez mais pessoas que querem unir a prática de um esporte saudável à oração. Segundo o fisioterapeuta, Gabriel Comério, que acompanha e dá dicas aos participantes, a iniciativa surgiu no final de 2016, com frei Paulo Roberto, guardião do convento e seu aluno de pilates. O religioso confessou o desejo de promover uma prática orientada que unisse a fé e a saúde do corpo.

Assim, desde 7 de janeiro acontece o “COMmoVimENTOdaPenha”. Os participantes têm uma experiência física e mental através da prática de exercícios supervisionados por fisioterapeutas e educadores físicos. A atividade inicia com prece feita pelo Frei Florival, seguida de aquecimento com música, para melhorar a vascularização da musculatura e preparar as articulações, evitando dores e lesões. Depois começa a subida até o campinho, onde há mais um alongamento e a benção final realizada pelo Frei Paulo.

A ideia teve aprovação de fiéis, como Maria de Lourdes Gonçalves Raphausky. “Achei uma iniciativa brilhante do Frei Paulo Roberto; aliar a subida, algo que fazemos naturalmente, porém sem preparo e sem conhecimento corporal, à prática de exercícios consciente!”. “Quando subi, caminhei mais devagar, sozinha, e fui conversando com Deus e Nossa Senhora, pedindo paz para o nosso estado nessa situação de violência”, contou Eliane Pagotto, catequista da Perseverança da comunidade Nossa Senhora do Perpétuo Socorro.

Projeto Ecos do Convento

O grupo Fraternidade e Vida, da Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, foi convidado pelo Frei Paulo para participar da construção de um projeto de educação ambiental no Convento da Penha. A proposta de elaborar um programa de Educação Ambiental surgiu com a reflexão do guardião sobre as situações cotidianas vivenciadas por ele. Entre elas, a recomendação técnica de parceiros públicos para matar as abelhas que apareceram na lanchonete; visitantes que matam animais, como aranhas, lagartos e serpentes; outros que alimentam os macacos inadequadamente.

Com inspiração na Campanha da Fraternidade deste ano, biomas brasileiros e defesa da vida são o foco do programa, que terá como lema “Cultivar e guardar a criação”. A temática ecológica renovará o entendimento da necessidade de conversão pessoal e comunitária para a convivência equilibrada, ou seja, cuidar da criação, de modo especial do meio ambiente em que vivemos, e promover relações fraternas com a vida e a cultura da população.

O primeiro encontro solidário de parceiros da natureza foi realizado na “Casa Verde” do Convento da Penha, no dia 20 de janeiro, e contou com a participação de 28 pessoas ligadas a diversas entidades, como IDAF, IEMA, IFES, UFES, bem como representantes da sociedade civil (Grupo Fraternidade e Vida, Grupo Escoteiros, Indetep, ONG Movive, Associação Amigos do Convento da Penha). Exército, Marinha e Polícia Ambiental não participaram do primeiro encontro, mas garantiram o envolvimento no projeto e participação nas próximas reuniões.