Neste tempo, nossa Santa Mãe Igreja nos ensina a nos disciplinarmos um pouco, contrariando nossa própria vontade e nos privando de certas satisfações, porque isso faz bem para o nosso caráter.

Deixo aqui algumas sugestões para escolhermos nossa própria penitência.

1) Penitências gastronômicas
(sou daqueles que acham que devemos fazer pelo menos uma penitência deste tipo, pois o jejum nos coloca dentro de um padrão bíblico)

– Trocar a carne por peixe, ovos ou queijo (ou mesmo comer puro)
– Comer menos arroz, feijão, pão, macarrão, para sair da mesa com um pouco de apetite
– Eliminar todos doces, refrigerantes, chocolate e demais guloseimas
– Nas refeições, acrescentar algo que seja desagradável, como diminuir a quantidade de sal ou colocar um condimento que quebre um pouco o sabor
– Comer algum legume ou verdura que não se goste muito
– Diminuir ou mesmo tirar as refeições intermediárias (como o lanche da tarde).
– Tomar café sem açúcar, ou água numa temperatura menos agradável
– Reservar algum dia para o jejum total ou parcial

2) Penitências corporais
(apenas para ajudarem a não perdermos o sentido do sacrifício ao longo do dia, a não sermos relaxados, devendo ser pequenas e discretas)

– Dormir sem travesseiro
– Sentar-se apenas em cadeiras duras
– Rezar alguma oração mais prolongada de joelhos
– Não usar elevadores ou escadas rolantes
– Trabalhar sem se encostar na cadeira
– Cuidar da postura corporal
– Descer um ponto antes do ônibus e fazer uma parte do caminho à pé
– Deixar de usar o carro e pegar um transporte coletivo

3) Penitências Morais
(são as mais importantes)

– Não reclamar das contrariedades do dia, mas agradecer e louvar a Deus
– Sorrir sempre, mesmo quando haja um nervoso
– Moderar a frequência às redes sociais, celular e computador (reduzir a poucas vezes ao dia)
– Desligar as notificações do celular
– Fazer os serviços mais incômodos na casa e no trabalho, ajudando os outros
– Acordar mais cedo para fazer oração
– Não ouvir música no carro
– Não assistir TV, mas dedicar este tempo à leitura
– Não usar jogos eletrônicos, caso seja viciado
– Fazer algum trabalho voluntário
– Rezar mais pelos outros, do que por si mesmo
– Reservar dinheiro para dar esmolas, mas sobretudo atenção aos mendigos
– Não se defender quando alguém lhe acusa
– Falar bem das pessoas que se gostaria de criticar
– Ouvir as pessoas incômodas sem as interromper
– Dormir no horário, mesmo sem vontade.

(Por Padre José Eduardo: ‎Quaresma‬)