São Nicolau, bispo de Mira, atual Turquia, nasceu na Ásia Menor, cerca de 270 no século III e faleceu no dia 6 de dezembro de 342. A ele foram atribuídos vários milagres. Com o decorrer dos séculos São Nicolau foi sendo considerado o padroeiro das crianças, dos estudantes, dos escravos, dos presos, dos pobres, dos ricos e dos marinheiros. E também, o patrono da Rússia religiosa. Os presidiários tem-no como protetor, pois São Nicolau ficou encarcerado durante anos e só foi libertado em razão da anistia dada por Constantino aos que se encontravam presos por motivos religiosos.

De São Nicolau há um grande número de notícias, mas é difícil distinguir as autênticas das abundantes lendas que germinaram sobre este santo muito popular, cuja imagem todos os anos é reproposta pelos comerciantes nas vestes de Papai Noel (Nicolau na Alemanha e São Claus nos países anglo-saxões), um velho corado de barba branca, trazendo nas costas um saco cheio de presentes.

Segundo a lenda, conta-se que o pai de Nicolau era muito rico, deixando para o filho enorme fortuna. O futuro santo, sempre generoso, soube que um vizinho estava em dificuldades para dar um casamento digno a sua filha. Nicolau, durante a noite, às escondidas, encheu uma pequena bolsa de moedas de ouro, jogando-a na janela do vizinho. E com isso aconteceu a festa. Mais tarde, repetiu o gesto com a segunda filha.

Nicolau foi visto ainda, espalhando presentes aos pobres, principalmente às crianças, tornando-se um costume os pais presentearem seus filhos no dia 6 de dezembro, data da sua festa litúrgica.

ORAÇÃO:

Deus, Todo-Poderoso, atendei às nossas preces e aceitai que Vos adoremos, prestando homenagem a São Nicolau, Sede bendito e louvado, eternamente, pelos dons que concedestes a esse Vosso Santo, e por nos haver dado São Nicolau com nosso protetor. São Nicolau, protegei-me contra os perigos do mar. São Nicolau, guiai-me. São Nicolau, socorrei-me.

(Rezar um Pai-Nosso e uma Ave-Maria)